Arquivo do mês: junho 2009

O novo C3

Acabou o mistério, Citroen revela imagens de seu próximo C3
Acabou o mistério, Citroen revela imagens de seu próximo C3
Imagens mostram que interior do C3 será mais requintado e orignal.
Imagens mostram que interior do C3 será mais requintado e orignal.

Acabou o mistério. A Citroen divulgou hoje na França as primeiras imagens oficiais de seu compacto, o C3. Confesso que sou admirador da ousadia e do design dos modelos franceses. Com o novo C3, já esperava algo bonito e inovador.

Não me decepcionei, pelo menos pelas fotos. O exterior ficou mais robusto, com uma frente agressiva. A lateral flui bem, meio em onda. A traseira, que não dá para ver nas fotos, tem um ar de C4, nada ousado.

Para mim, a grande sacada está na parte de dentro. Um C3 que saiu da juventude e agora vai brigar com os grandes, essa é a impressão que tive. Sai, aquele quadro de instrumentos minimalesco (com tudo agrupado em um único conjunto digital) e entra um mais sóbrio, bem dividido e de fácil leitura.

Destaque também para o console central que apresenta uma grande tela touch screen e ar condicionado digital. Com certeza estamos falando de um carro que quer brigar de igual com VW Polo e Fiat Grande Punto na Europa. Vale lembrar que do outro lado do Atlântico estes carros são bem diferentes dos vendidos aqui.

Outra coisa que se pode reparar é a preocupação da montadora francesa com a ergometria. Finalmente os controles de acionamento dos vidros saiu da imcomoda posição entre bancos e foi para a porta. Até que enfim.

Para concluir aquelas velhas questões: Quando o modelo virá para o Brasil? Quanto custará? e com quais equipamentos? No caso do Citroen ainda cabe mais uma colocação. Será que nessa geração a Citroen conseguirá aumentar a confiabilidade de seus carros? É esperar para ver.

Lançamento do Maverick

Esta propaganda é para os saudozistas. Data da década de 70. Foi o primeiro comercial nacional do Ford Maverick, que hoje é cultuado pelo seu possante V8. Porém, na época os tempos eram outros e na maior referência que se podia fazer ao desempenho do carro era simular que ele corria como cavalos. Vale a pena assistir.

Leão em Cannes, mas poderia ser peixe

Há tempos os comerciais para vender carros deixaram de mostrar as qualidades do veículo e passaram a vender um estilo de vida. Pode ser o aventureiro para quem quer ter uma Strada ou o executivo para quem prefere um Fusion.

Nessa filosofia, a Volkswagen apelou para o melhor amigo do homem – o cachorro. Ou melhor, um peixe cachorro. O comercial todo mostra a relação de um homem e seu metade cachorro, metade peixe. Para completar o estilo de vida de ambos aparece a Spacefox, apenas no final.

Você pode até não gostar, mas a propaganda brasileira ganhou o leão de Cannes deste ano para propaganda em tv. É o maior prêmio mundial do gênero. É somente a segunda vez na história que o Brasil ganha este prêmio para uma propaganda de carro.

Kombinationsfahrzeug: O que significa VW Kombi?

Você sabe o que significa a palavra Kombi? Nem eu.
Você sabe o que significa a palavra Kombi? Nem eu.

Se você nunca pensou em ter uma Kombinationsfahrzeug, pelo menos já andou ou a viu desfilando pelas ruas brasileiras. Não há como ficar indiferente as suas formas estilo… Pão Pullman. Linhas antiquadas, quadradas, ambiente interno simples, dono de um espaço interno capaz de acomodar um time de futebol inteiro.

E o volante? Que voltante é aquele que mais se parece com uma roda gigante? O motor também merece um capítulo a parte. É instalado na parte de trás e até pouco tempo era refrigerado a ar, uma raridade. A tração mantém a tradição de ser traseira, como os sofisticados BMWs. Realmente a Kombinationsfahrzeug é um carro único. Tão único que é um dos poucos carros do mundo fabricado há mais de 50 anos. (Confira nos comentários um carro que está em fabricação há mais de 70 anos)

Para os poucos que ainda não descobriram o que é Kombinationsfahrzeug, eu revelo agora. É a nossa Kombi. Ou melhor, Kombinationsfahrzeug em alemão significa “veículo”. Da sua abreviação nasceu a Kombi.

Dependendo do país há variações. Rugbrod na Dinamarca, Barndoor nos EUA, Junakeula na Finlândia, Bulli na Alemanha e Papuga na Polônia. Além de vários apelidos: “Kombosa” e “Pão de Forma”, no Brasil, Hector no Canadá, Breadloafs nos EUA e Inglaterra, Klaippari na Finlândia, Hipisowka na Polônia e Kombi, mesmo, na Australia. Na Alemanha ela é apelidada de Bulli.

Kombinationsfahrzeug

Você sabe o que significa a palavra Kombi? Nem eu.
Você sabe o que significa a palavra Kombi? Nem eu.

Se você nunca pensou em ter uma Kombinationsfahrzeug, pelo menos já andou ou a viu desfilando pelas ruas brasileiras. Não há como ficar indiferente as suas formas estilo… Pão Pullman. Linhas antiquadas, quadradas, ambiente interno simples, dono de um espaço interno capaz de acomodar um time de futebol inteiro.

E o volante? Que voltante é aquele que mais se parece com uma roda gigante? O motor também merece um capítulo a parte. É instalado na parte de trás e até pouco tempo era refrigerado a ar, uma raridade. A tração mantém a tradição de ser traseira, como os sofisticados BMWs. Realmente a Kombinationsfahrzeug é um carro único. Tão único que é o único carro do mundo fabricado há mais de 50 anos.

Para os poucos que ainda não descobriram o que é Kombinationsfahrzeug, eu revelo agora. É a nossa Kombi. Ou melhor, Kombinationsfahrzeug em alemão significa “veículo”. Da sua abreviação nasceu a Kombi.

Dependendo do país há variações. Rugbrod na Dinamarca, Barndoor nos EUA, Junakeula na Finlândia, Bulli na Alemanha e Papuga na Polônia. Além de vários apelidos: “Kombosa” e “Pão de Forma”, no Brasil, Hector no Canadá, Breadloafs nos EUA e Inglaterra, Klaippari na Finlândia, Hipisowka na Polônia e Kombi, mesmo, na Australia. Na Alemanha ela é apelidada de Bulli.

O que significa Fusca?

O que significa o nome do carro mais popular do Brasil?

O que significa o nome do carro mais popular do Brasil?

A nova coluna do blog (no ar todas as quartas-feiras) vai se dedicar ao por quê dos nomes dos carros. Para isso, nada melhor que estreiar com um sucesso de vendas, o FUSCA! Aproveitem.

O Fusca, é uma criação germânica da época do nazismo. No período pré segunda Guerra Mundial o país da cerveja era assolado por uma grande depressão financeira. Era preciso um carro simples, barato e eficiente. Neste contesto, o próprio führer alemão pediu a um jovem engenheiro, Ferdinand Porsche (sim, é o pai da marca de carros esportivos) que projetasse o “Carro do Povo”, ou em alemão, o “Volkswagen”.

Daí nasceu o rei de vendas pelo mundo. Mas, como Volkswagen virou Fusca? Foi coisa dos brasileiros. Explico, o primeiro Volkswagen a chegar nas terras de Cabral data de 1959. O projeto teve pouquissimas modificações do desenho elaborado por Porsche, vinte anos antes.

Assim como em outras partes do mundo, o nosso fusqueta foi lançado aqui como Volkswagen. Porém, logo caiu nas graças dos brasileiros e ganhou apelidos. Fusca é uma corruptela da palavra Volkswagen.

É que o V em alemão tem som de “fau” e o W é “vê”. Ao abreviar a palavra Volkswagen para VW, os alemães falavam “fauvê”. Logo que o Fusca foi lançado na Alemanha, ficou comum a frase “Isto é um VW” (“Das ist ein VW”). A abreviação alemã “fauvê” logo se transformou em “fulque” e depois em “fulca”.

Até, que no Brasil, virou FUSCA. Verdade ou não, pelo menos é assim que a história é contada. (Pesquisa: Fusca Clube do Brasil, Correio Brasiliense e Wikipédia).

O que é Fusca?

 
O que significa o nome do carro mais popular do Brasil?

O que significa o nome do carro mais popular do Brasil?

 A nova coluna do blog (no ar todas as quartas-feiras) vai se dedicar ao por quê dos nomes dos carros. Para isso, nada melhor que estreiar com um sucesso de vendas, o FUSCA! Aproveitem.

O Fusca, é uma criação germânica da época do nazismo. No período pré segunda Guerra Mundial o país da cerveja era assolado por uma grande depressão financeira. Era preciso um carro simples, barato e eficiente. Neste contesto, o próprio führer alemão pediu a um jovem engenheiro, Ferdinand Porsche (sim, é o pai da marca de carros esportivos) que projetasse o “Carro do Povo”, ou em alemão, o “Volkswagen”.

Daí nasceu o rei de vendas pelo mundo. Mas, como Volkswagen virou Fusca? Foi coisa dos brasileiros. Explico, o primeiro Volkswagen a chegar nas terras de Cabral data de 1959. O projeto teve pouquissimas modificações do desenho elaborado por Porsche, vinte anos antes.

Assim como em outras partes do mundo, o nosso fusqueta foi lançado aqui como Volkswagen. Porém, logo caiu nas graças dos brasileiros e ganhou apelidos. Fusca é uma corruptela da palavra Volkswagen.

É que o V em alemão tem som de “fau” e o W é “vê”. Ao abreviar a palavra Volkswagen para VW, os alemães falavam “fauvê”. Logo que o Fusca foi lançado na Alemanha, ficou comum a frase “Isto é um VW” (“Das ist ein VW”). A abreviação alemã “fauvê” logo se transformou em “fulque” e depois em “fulca”.

Até, que no Brasil, virou FUSCA. Verdade ou não, pelo menos é assim que a história é contada. (Pesquisa: Fusca Clube do Brasil, Correio Brasiliense e Wikipédia).